Trechos do prefácio de Roland Walter.

[…]
“A valiosa obra de Graça Graúna se insere nesta essência ética por, pelo menos, duas razões fundamentais. Primeiro, o enfoque analítico é a literatura/ cultura ameríndia brasileira e segundo, implícito neste processo descolonizador, a contribuição para a constituição de um corpus crítico crescente sobre esta literatura/cultura num país onde os indígenas constituem a margem interior da diferença cultural.
[…]
O trabalho de Graça Graúna como escritora e crítica literária, portanto, abre uma zona de contato em que a oralidade e a escrita indígena brasileira constituem um hífen enquanto fissura e fusão – uma différance – que suplementa e subverte o discurso monocultural do cânone crítico-literário. Desta forma, contribui para a construção de uma encruzilhada crítica e literária brasileira caracterizada por uma verdadeira pluralidade cultural, identitária e étnico-racial.”
Roland Walter (UFPE/CNPq)

Nota: Para solicitar este livro, entre em contato com a autora.

Um comentário sobre “Contrapontos da literatura indígena contemporânea…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s