Crédito da imagem: Jairo Luna
INTERPRETAÇÕES DO NATAL
                            Jairo Luna*
Pois seja na versão de Saramago,
Ou na versão vetada de Godard,
Veja a de Zeffirelli, o mago
Clássico ou de Jewison Superstar…
Pensemos na de Bruggemann: afago
Nas Quatorze Estações sem pecar
De Maria…A Paixão de Gibson; o vago
E singelo Delannoy…Hora de orar!…
L’annunciazione bela de Da Vinci,
Adoração dos Pastores de Goes,
De Ghirlandaio, Caravaggio, ou Lynch…
Enfim, o que vale a todos nós,
No Natal é a esperança-olho-de-lince…
A soar um canto em voz de mil sóis!
(*)Jairo Luna: poeta, professor adjunto nos cursos de Letras (Licenciatura e Metrado) da UPE.
Nota: agradeço ao poeta Jairo ter permitido a postagem do seu poema neste Blog.  Em tempo, desejo a todos que a esperança e luz do  Natal se propagem no Ano Novo.
Abraços mil, Graça Graúna

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s