Imagem: GGraúna
Um parente pergunta
se estou bem
e eu só respondo:
minhas asas doem
nesse confinamento

Ameríndia,  3/6/2020
Graça Graúna



Nota: Impressões de leitura do poema “Quarentena”, 
por Aline e Erica, da Editora Pachamama.





16 comentários sobre “Poéticas da Quarentena

  1. Grão é como às vezes tratoa parente Graça,- a Graúna.Sua asa não para.Em seu tempo ou lugar- PairaAtemporal e, Guimarães-filosofando\”Ser-Tão\” é em todo lugar.Suas asas são buliçosas.Atrevimento de pássara Grão.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s