Cartaz remete à palestra que proferi em 2008,  no MAMAM, em Recife, a respeito da Lei 11645/08.
Educação, literatura e direitos humanos: visões indígenas da lei 11.645/08
Graça Graúna
Resumo
O presente artigo refere-se à Lei 11.645/08, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional e inclui no currículo oficial da rede de ensino a obrigatoriedade da temática “História e cultura afro-brasileiras e indígenas”. Com o objetivo de enfatizar a visão indígena em torno do assunto, um dos passos da pesquisa remete a um questionário que apresentei a dezenas de parentes indígenas de diferentes etnias. A pesquisa trata do diálogo entre literatura, educação e direitos humanos, a começar pela história e pela cultura na percepção indígena, uma questão – infelizmente – ainda pouco estudada no Brasil.
Texto Completo: PDF

23 comentários sobre “Visões indígenas da Lei 11645/08 – Revista Educação & Linguagem

  1. Mensagem do poeta Ademario Ribeiro:Guê, Ñanderu! Guê, Folha e Águas Sagradas! Guê, pedrinha no fundo dos rios! Guê, curva das'estradas!Sua filha, nossa irmã, Grauninha, Grauníssima, voz terna e avançada de Ameríndia atravessou brumais, arapucas, noites e dias, frio e fogueira e nos traz lampejos de sua luz! Viva, Graça Graúna! Meu terno e jubiloso abraço e beijo, e mais e mais!!! Teu kybyra-mirim!

    Curtir

  2. Mensagem do Prof. Benedito Bezerra (UPE/Campus Garanhuns)GraçaParabéns pela publicação e por chegar ao fim de mais essa etapa de qualificação profissional.Será bom contar com seu retorno e contribuição no próximo ano.Abraços

    Curtir

  3. Mensagem da Profa. Silvania Núbia (UPE/Campus Garanhuns)Bom natal e ano novo para você também, Graça. Parabéns pela conclusão do pós-doc e estou repassando o seu artigo para todos os colegas do nosso colegiado.Um abraço,Silvania

    Curtir

  4. Mensagem do meu filho Fabiano:oi mainha, bença ?Parabéns por mais esta realização. Espero que você tenha aproveitado bastante. Mesmo à distância, dá pra perceber como você escreve e fala sobre o tema com paixão, com carinho.Acho que seu trabalho no pos-doc foi (e está sendo) muito importante, e vai ter ainda muitos bons resultados pela frente.Estamos aguardando com muita saudade sua escala aqui em Brasília, antes da sua volta pra perto do mar : )bjosBiano

    Curtir

  5. Mensagem do poeta Ademario Ribeiro:Menina, GG, estou em júbilo por suas conquistas! Meu Ñanderu, não consigo ficar de pé direito. Vou sair agora, mais tarde, logo-logo volto a te escrever!Podíamos marcar horário para ouvir tua voz. Diga qual o fone e horário!Posso disponibilzar teu artigo/memorial em nosso blog?Beijos!!! Tenho que sair!!!

    Curtir

  6. Mensagem de Eliane Potiguara (Grumin):Graça, querida, já o fiz pessoalmente, agora em público: Parabéns, vc merece pq é guerreira. Sempre buscando o aperfeiçoamento intelectual, os títulos para sermos reconhecidos em instituições. parabéns. Eu admiro muito vc, irmã. continue assim. e feliz natal para todos e todas. Estamos juntos/as. Não pude ir a mato grosso, porque Tupã me delegou outra tarefa, mas vcs estavam lá para a nossa GRANDE LUZ. ELIANE POTIGUARA

    Curtir

  7. Mensagem de Maria Pankarau (Indio Educa):Querida parente Graça Grauna,Parabéns por mais esse sucesso!Vou ler seu trabalho e logo comentarei.Obrigada pelo apoio na rede indioeduca. Li sua linda mensagem e desculpe-me o silencio é que estou quase sempre offline, mas acho que podemos contribuir para dar mais visibilidade a realidade indígena.Um beijão com saudadesMaria Pankararu

    Curtir

  8. Mensagem da Profa. Ines Almeida (UFMG):Querida Graça, parabéns por sua luz, seu trabalho, sua beleza. Vou ler seu artigo com carinho e satisfação.A gente vai se falando.Feliz Natal. Desejo-lhe também um 2012 com mais realizações ainda, muita inspiração e belos textos.beijosines

    Curtir

  9. Mensagem da Profa. Roseli Fischmann (Umesp):Graça,Fiquei feliz de ver essa sua mensagem, por saber que você tinha recebido o comunicado da publicação da revista.Como a edição em papel sairá depois, o procedimento da revista é deixar um tempo on-line para os autores fazerem as correções e então, com tudo em ordem, vai para a gráfica.Penso que teremos a edição em papel até o comecinho de fevereiro, no máximo; se os autores enviarem logo as correções a fazer, talvez antes.Beijos,Roseli

    Curtir

  10. Mensagem da Profa. Aida Monteiro (Direitos Humanos/UFPE):Prezada GraçaParabéns por mias essa etapa da sua vida de forma tão positiva.Vamos apresentar os seus estudos nos seminários que estamos programando na UFPE para 2012.Um grande abraço com os desejos de um Natal com muita luz, alegrias e saúde.AbraçosAida Monteiro

    Curtir

  11. mensagem da parente Severiá M.Idioriê XavanteOi, Parente Doutora,Fico muiiiiiiito feliz. Parabéns e um abraço enorme aqui dos campos cerrados de Mato Grosso.Tomara que agora tenhamos tempo pra trocar figurinhas aqui em MT.E, pergunto a possibilidade de ano que vem, depois de merecido descanso dos estudos, vc possa ministrar oficinas, palestras, aulas neste Estado. Gostaríamos imensamente de contar com vc para partilhar conhecimentos e idéias para projetos nossos.Grande abraço,Severiá

    Curtir

  12. Mais uma mensagem da amiga Karina Calado:Professora é que me equivoquei (não existe ídola – como escrevi noe-mail anterior). A palavra é sempre usada no masculino. QUE MICO!Digo melhor: a senhora é meu maior exemplo, meu maior ídolo. Quemquero ser quando crescer!

    Curtir

  13. Profa. Karina Calado disse:Profª Graça,Parabenizo-a pela conquista do pósdoc. A senhora é minha ídola número1. Desejo que com essa mesma força e esse mesmo espírito guerreiro asenhora entre em 2012. Que o Ano Novo seja pleno de conquistas,realizações, saúde e, principalmente, muito AMOR!Vi seu artigo. Parabenizo-a por ele também. Ficou lindo. Recentemente,digo, acho que em Julho, adquiri Literatura e Resistência.Interessante que tinha lembrado muito da senhora ao lê-lo. Ofechamento do artigo, então, \”Esse questionamento é um convite paradesconstruirmos estereótipos e repensarmos os preconceitos; um convitepara discutirmos a possibilidade de sonhar um mundo melhor\” bem ao seuestilo: brilhante!Sinto-me um pouco desse artigo, uma vez que a senhora realiza em suaescrita discussões que tenho travado na escola. Fico pensando: quesensibilidade de Graúna para expressar coisas que sentimos anecessidade de discussão em nosso cotidiano. Quero licença paradivulgar seu artigo.(…)Conte-me seus planos para 2012! Estou curiosa para saber de seuretorno quando vai ser.Um forte abraço,Karina

    Curtir

  14. Olá, Chirley – parente pankará: fico contente que tenha lido meu artigo e reconhecido seu pensamento registrado lá. Ainda não recebi a Revista Educação e Linguagem na qual esse artigo foi publicado, mas pode divulgar o artigo que está veiculando na internet. As ideias que estão nele espero que sirvam pra refletir acerca do nosso povo, da nossa cultura e da nossa história que ainda é muito desconhecida nos bancos escolares. Em tempo, desejo boa sorte pra você, pro Zé e pras meninas. Feliz Ano Novo.Que ñanderu nos acolha,Graça Graúna

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s